Rua Padre Marchetti, 596 - Ipiranga, São Paulo - SP

(11) 2063-3955

provinciadobrasil@oblatos.com.br

JUPIC › 10/02/2021

Campanha da Fraternidade 2021

OBLATOS DE MARIA IMACULADA
MINISTÉRIO DA JUSTIÇA, PAZ E INTEGRIDADE DA CRIAÇÃO

CAMPANHA DA FRATERNIDADE -2021

Tema: “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor”
Lema: “Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade” – Ef 2,14

A CF deste ano é ecumênica; tem o apoio e engajamento de várias outras igrejas que entendem a importância da comunhão e partilha de experiências. É endossada pelo Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic). Ao pretender educar para a vida em fraternidade, a partir da justiça e do amor -exigência central do Evangelho- a proposta da CF deste ano chocou. Por quê?

Ela convida “comunidades de fé e pessoas de boa vontade para pensar, avaliar e identificar caminhos para a superação das polarizações e das violências que marcam o mundo atual”. Quando fala na superação das polarizações, ela causa alarde em certas áreas que adora fazer escândalo e chamar quem fala de problema social ou de pobreza dentro do âmbito teológico de comunidade de comunista. Tal comportamento tem levado a uma onda de outras ações que vão da produção de fakenews e de conteúdos que tentam desmerecer membros do Conic ao descontrole argumentativo e à crítica a importantes movimentos que promovem a unidade, além de ataques desenfreados à CNBB.

Está em andamento uma contra campanha que é desserviço e revela o desejo intencional de se dividir ainda mais o povo. Exemplo disso é o vídeo “Saiba quem está por trás da Campanha da Fraternidade”. Ele está sendo divulgado pelo Centro Dom Bosco do Rio de Janeiro, o qual é uma arma de propagação de ódio e de calúnias infundadas. Do carisma salesiano nada tem. Ironicamente, a proposta da CF é a solução do problema para tanta desunião. Ele conclama à desunidade. Em geral, os temas abordados nas CFs testemunham a sintonia da Igreja com a vida da população, especialmente a percepção dos grandes problemas que atingem sobretudo os pobres, os quais nem sempre têm a quem recorrer em seus sofrimentos devido às situações injustas. É justamente isso que incomoda aos que vivem uma religião descontextualizada. É fácil chamar de socialista, marxista, comunista quem enfatiza o que os valores evangélicos tem a ver com as mazelas da realidade.

Objetivos da CF deste ano

1. Denunciar as violências contra pessoas, povos e a Criação, em especial, as que usam o nome de Jesus.
2. Encorajar a justiça para a restauração da dignidade das pessoas
3. , para a superação dos conflitos e para alcançar a reconciliação social;
4. Anima o engajamento em ações concretas de amor à pessoa próxima;
5. Promover a conversão para a cultura do amor em lugar da cultura do ódio;
6. Fortalecer e celebrar a convivência ecumênica e inter-religiosa.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.