Rua Padre Marchetti, 596 - Ipiranga, São Paulo - SP

(11) 2063-3955

provinciadobrasil@oblatos.com.br

Artigos › 01/04/2021

Exercícios mentais para revitalizar seu casamento

Um dos hábitos mais prejudiciais para o casamento é o fato de o marido e/ou a mulher só olhar para o próprio umbigo. Com isso, quero dizer que você fica tão preocupado(a) com suas próprias frustrações, lutas e desejos que não consegue pensar em mais nada ou ninguém.

Infelizmente, eu adquiri esse hábito perigoso durante meu casamento. Isso me atingiu lentamente, mas causou sérios prejuízos. Pensava em mil coisas que meu marido deveria estar fazendo para me ajudar mais. Se eu reconhecesse a ajuda dele, apenas me concentrava em como ele deveria estar fazendo as coisas do meu jeito.

Aqui está um breve exercício mental que me ajudou a corrigir essa atitude incrivelmente prejudicial. Espero que seja útil para você também!

1 – Imagine um dia típico da vida de seu marido ou esposa

Pense no que o(a) motiva em um período de 24 horas. Imagine quais dificuldades ele/ela enfrenta e quais são seus níveis de estresse em diferentes pontos de sua rotina. Para mim, o exercício pode ser parecido com o seguinte:

Meu marido acorda cedo, antes de todo mundo. Ele usa essa hora da manhã para orar, fazer café, fazer pão, lavar a louça e se preparar para o dia. Em seguida, ele sai para o trabalho, o que significa passar a maior parte das próximas oito ou nove horas olhando para uma tela e navegando em todas as frustrações e alegrias de ser um funcionário e colega de trabalho em um escritório. Eu o encontro para almoçar na maioria dos dias e, depois, vou buscá-lo à noite. Em casa, ele janta comigo e com nossos filhos e, logo após, tentamos fazer algo em família. Em seguida, há alguns momentos sem atividade antes de ele ir dormir. Nesse tempinho, geralmente tentamos conversar sobre as nossas preocupações e sobre como foi o nosso dia.

2 – Identifique as coisas boas do dia

A primeira vez que fiz este exercício, concentrei-me em quanto tempo meu marido tem para si mesmo em um dia. E descobri que quase todo o dia dele ele passa trabalhando ou servindo nossa família de alguma forma. Essa primeira pequena percepção foi enorme para mim. É difícil ter argumento para reclamar quando você percebe que a pessoa ao seu lado já está fazendo muito.

O seu cônjuge está fazendo todas as coisas que você acha que ele deveria fazer e da maneira que você acha que ele deveria fazer? Provavelmente não. Mas ele (ou ela) está fazendo o que pensa ser importante para o bem-estar dele e o seu? Muito provavelmente sim. Portanto, use este exercício para perceber de que maneiras concretas ele está cuidando de você e da vida dele.

3 – Identifique os desafios e os estresses de seu cônjuge

Em seguida, concentrei-me no que causa estresse em meu marido e quais partes do dia dele são mais difíceis do que outras. Percebi que é nas transições de casa para o trabalho pela manhã e do trabalho para casa à noite que ele precisa fazer mais ajustes mentais. Como esses são tempos ruins para ele, eu poderia amá-lo mais se não introduzisse mais fatores estressantes nesses momentos. Antes, eu tentava usar esses momentos para trazer coisas à minha mente e não entendia realmente  o que estava acontecendo. Agora posso trazer um pouco de consciência para essas transições para torná-las mais fáceis e suaves para ele.

Isso significa não trazer à tona meu próprio estresse nesses momentos ou ter certeza de que estou calma o suficiente para ajudar a promover uma atmosfera pacífica quando ele chegar em casa.

Enfim, esses exercícios podem ajudá-lo(a) a se colocar no lugar de seu cônjuge para entendê-lo melhor. Às vezes uma pequena mudança de perspectiva pode salvar um relacionamento.

 

Fonte: Aleteia

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.