Rua Padre Marchetti, 596 - Ipiranga, São Paulo - SP

(11) 2063-3955

provinciadobrasil@oblatos.com.br

JUPIC › 14/10/2019

Folhetim – 14 de Outubro 2019

OBLATOS DE MARIA IMACULADA
MINISTÉRIO DA JUSTIÇA, PAZ E INTEGRIDADE DA CRIAÇÃO

AMAZÔNIA

O “Bioma Amazônia” tem 4,2 milhões de quilômetros quadrados, quase a metade do território nacional.

A “Amazônia Legal”, com 1 milhão de quilômetros quadrados é apenas uma ficção burocrática, nascida de manobras tributárias; engloba um espaço geográfico muito maior que o da mata verdadeira para permitir que as áreas ali localizadas ganhem vantagens no pagamento de impostos.

A “Amazônia de papel”, com mais de 5 milhões de quilômetros quadrados, é o que vale; a devastação que ocorre ali é muito maior do que na floresta verdadeira.

O “bioma Amazônia” está preservado por lei 65% de toda área ocupada por ele; não se pode mexer mais ali pois boa parte disso são terras indígenas, parques nacionais e espaços do exército.

A vegetação nativa da Amazônia ocupa mais de 350 milhões de hectares, uma área em que caberiam 17 países da Europa, do extremo norte da Suécia ao extremo sul da Itália, de Portugal à Polônia. O problema é que o Estado não tem aviões-bombeiros para apagar incêndios. Não consegue dar documentação aos mais de 500.000 pequenos proprietários que vivem ali. Não é capaz de evitar o desmatamento ilegal. Não atende as necessidades básicas de seus 25 milhões de habitantes.

Esse é o desastre real.

FAMÍLIAS BRASILEIRAS

65% das famílias (três pessoas em média) vivem com R$ 2.994, distribuídos assim: 1% vive de R$ 19.961 a 49.900 | 4% vive de R$ 9.981 a R$19.960 | 10% vive de R$ 4.491 a R$ 9.980 | 17% vive de R$ 2.995 a R$ 4.490 | 21% vive de R$1.997 a 2.994 | 44% vive de renda familiar de até R$ 1.996. Assim sendo, 65% das famílias vivem com até R$ 2.994.

1968

A década de 1960 é tida como a virada sócio-política-religiosa do século 20.

A nível mundial os acontecimentos que se sucederam foram: a ofensiva Tet dos Vietcongs – a desistência de Lyndon Johnson à presidência americana – as barricadas de Paris – as agitações de Varsóvia – a Primavera de Praga – a ocupação da Tchecoslovaquia pela Russia – a morte de Martin Luther King – a morte de Robert Kennedy – a eleição de Richard Nixon nos EEUU – a derrota de Charles de Gaulle nas urnas da França.

A nível nacional: A passeata dos 100 mil, uma festa, com a participação de artistas (Norma Bengell, Nara Leão, Vinicius de Morais, Chico Buarque de Holanda, Clarice Lispector e outros mais,
além de deputados e mais de 150 padres, apesar da proibição do Cardeal Dom Jaime de Barros Câmara; era fato que os grupos não se entendiam e tinham, objetivos e propostas diferentes |
em outubro, em Ibiúna, a prisão de 352 estudantes no Congresso da UNE; também ali não havia unidade de objetivos; levados para o “Dops” em ônibus e caminhões, foram soltos no dia seguinte
pois o delegado não via como interrogar a tantos; a UNE se re-organiza com os que foram soltos a edição do Ato Institucional nº 5, “o golpe dentro do golpe” | de 1966-68 houve mais de 50
atentados a pessoas, explosões de bombas, assaltos a bancos, casas de armas, e depósitos de explosivos | o PCdoB, dissidência do Partido Comunista, parte para a luta armada; não chegaram a
100 os que empunharam armas contra o regime militar de 1964 | a atriz Marília Pera, defronte do teatro Roda Viva, apanha, nua.

2019

A população desempregada, subutilizada, desalentada, chega a 28,1 milhões de pessoas no país.

Envie suas observações a este folhetim – outubro – 20219

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.