Rua Padre Marchetti, 596 - Ipiranga, São Paulo - SP

(11) 2063-3955

provinciadobrasil@oblatos.com.br

JUPIC › 16/11/2020

Folhetim – 16 de Novembro 2020

OBLATOS DE MARIA IMACULADA
MINISTÉRIO DA JUSTIÇA, PAZ E INTEGRIDADE DA CRIAÇÃO

MULHERES NA BOLÍVIA E NO CHILE: As bolivianas conquistaram a maioria das vagas para o Senado e praticamente metade das cadeiras da Câmara Baixa no pleito de 2020. E as chilenas irão ocupar metade das vagas de delegadas constituintes. Com 20 senadoras eleitas (56% do total de 36 cargos) e 62 deputadas (48% das 130 cadeiras), pode-se dizer que as bolivianas chegaram ao poder. Chama atenção, também, a valorização dos candidatos indígenas, que vão ocupar a metade das cadeiras do Senado. E, entre eles, a maioria é feminina: são dez mulheres para oito homens. No Chile, as mulheres estão prestes a fazer história. O país será o primeiro do planeta a contar com uma assembleia constituinte formada de maneira igualitária entre homens e mulheres. Um verdadeiro marco na luta pela igualdade de gênero na política. A ex-presidente do Chile, Michele Bachelet, dizia: “Um mulher na política, muda a política; muitas mulheres na política, muda as mulheres”.

PT NO ESTADO DE SÃO PAULO: Número de prefeituras conquistadas pelo PT: 38 (2000) – 56 (2004) – 64 (2008) -72 (2012) – 8 (2016)… Hoje o partido só tem uma prefeitura no Acre. Há poucos dias atrás Lula dizia que Jilmar Tatto, candidato à pre-feitura de São Paulo, não aceitava opinião ou sugestão de ninguém… muito menos a ideia de voto útil a Boulos. Em tempo; a família Tatto veio do Paraná com dez, doze filhos para morar no Jardim das Imbuías, a 500 metros da casa dos Oblatos na Vila Angelina. A família toda frequentava a capela aos domingos.

MILITARES NO GOVERNO: Eles são sujeitos que Bolsonaro põe no governo, exige nas redes sociais, logo começa a desmoralizá-los e, por fim, fulmina com a de-missão. Em menos de dois anos, já fez isso com 16 generais, 4 brigadeiros e 1 almirante ; isso só entre os oficiais de alta patente.

GOVERNO FEDERAL: O governo Bolsonaro deve ser o primeiro e principal processado pelo crime de devastação incendiária do Pantanal. As leis de proteção ambiental e numerosos acordos internacionais de que o Brasil é signatário, assim como a própria Constituição, forma e continuam transgredidos na meticulosa de desmontagem do sistema de vigilância, prevenção e combate às agressões ao patrimônio natural. Esta é, notoriamente, uma rara política de governo em um governo sem políticas. É notória, aqui e no mundo, a responsabilidade de Bolsonaro. Da sua decisão vieram os cortes de verbas, a redução dos quadros técnicos e científicos, e as nomeações de dirigentes inabilitados em setores como Ibama, Funais, Icmbio, INPE, e os outros de importância vital para a Amazônia, o Pantanal e os povos indígenas. Em 14 dias, a Amazônia queimou mais que em setembro de 2019.

POBREZA: Quando a recessão causada pela covid-19 atingiu a economia a partir de março, o mercado de trabalho já estava fragilizado e, no ano passado, 51,742 milhões, ou 24,7% da população, estavam abaixo da linha de pobreza definida pelo Banco Mundial para países de renda média alta. Os extremamente pobres em 2019 eram 13,689 milhões. Desses, 76,7% eram negros ou pardos. 56,8% dos extremamente pobres vivem no Nordeste; na população geral do país, 27.2% vivem na região. A única forma de melhorar o quadro é criar emprego e renda, coisa que o governo tem tido enorme dificuldade em fazer acontecer; Paulo Guedes que o diga…

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.