Rua Padre Marchetti, 596 - Ipiranga, São Paulo - SP

(11) 2063-3955

provinciadobrasil@oblatos.com.br

JUPIC › 28/07/2020

Folhetim – 28 de julho 2020

OBLATOS DE MARIA IMACULADA
MINISTÉRIO DA JUSTIÇA, PAZ E INTEGRIDADE DA CRIAÇÃO

“Existe uma diferença muito grande entre enxergar e ver. Enxergar é uma faculdade biológica;
ver é uma opção cultural; a civilização ocidental enxerga mas não vê” – Lilia Schwarcz

INDÍGENAS

Os Povos Indígenas da Amazônia enfrentam calamidade pública. Até dias atrás, o Covid-19 já atingiu 143 etnias, contaminando 16.565 indígenas, dos quais 542 já morreram. É o que afirma a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil. O Estado não tomou providência alguma para evitar que garimpeiros, madeireiros e grileiros invadissem as terras indígenas, levando à contaminação.

A atitude grave e genocida do Presidente Bolsonaro vetou o fornecimento de água potável, alimentos e leitos hospitalares. O Papa Francisco nos lembra que a água é um direito humano essencial, fundamental e universal.

A falta de respeito com as culturas indígenas quanto ao ritual de velório e funeral tem sido imenso. Muitos indígenas têm sido enterrados sem notificação a seus parentes e, em muitos casos, não é registrado no atestado de óbito que são indígenas. Além do mais, é negado o direito de levar o corpo para suas aldeias mesmo com o compromisso de obedecerem às orientações sanitárias. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisa Espacial, de agosto a 15 de julho a degradação na Amazônia Legal aumentou 64%, somando um total de 7.540 quilômetros quadrados de área desmatada.

AMAZÔNIA

Afirma o Embrapa que a área destinada à proteção ambiental é de 66,3% do total.

Unidades de conservação pública e privada e vegetação nativa, 52,5%; terras indígenas, 13.8%. Trata-se de uma área equivalente à da Europa. A área de proteção da Amazônia é de 5 milhões de quilômetros quadrados (60% do país) e de 17 mil km de perímetro. O Exército vai para lá com 40 mil homens da força armada profissional, sob a coordenação do vice-presidente Mourão…

PREMIO NOBEL DA PAZ PARA MÉDICOS CUBANOS

Cresce a organização para conseguir que o Nobel da Paz lhes seja conferido. Eles são referencia internacional. No Brasil, na década de 1990, a cidade de Niterói implantou o “Programa Médico de Família” nos moldes do Programa Cubano. O Programa funciona há 28 anos nas comunidades carentes fazendo história de atendimento domiciliar e hospitalar.

Quando estive em Curaçá havia dois médicos cubanos atuando no município. O “Programa Mais Médicos”, favelas do Rio de Janeiro, São Paulo, e na Bahia e Minas Gerais, dando ênfase a 34 reservas indígenas, sobretudo na Amazônia. Em 3.600 municípios, o Programa atendeu 60 milhões de pessoas, assistidos por médicos cubanos em todas as especialidades médicas.

MILITARES NO GOVERNO

Levantamento do Tribunal de Contas apontou a existência de 6.157 militares, da ativa e da reserva, em cargos civis no governo, sendo 2.643 em cargos comissionados. A militarização do governo é um movimento combinado com
outros que o bolsonarismo vem empreendendo nos últimos meses, com o aumento da influência política sobre as policias militares, a ponto de hoje haver em muitos Estados comando paralelo ao dos governadores.

PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA (PGR)

Augusto Aras (PGR) está tendo acesso à investigação de 20.137 pessoas jurídicas e 17.897 pessoas físicas. É isso mesmo: quase 18 mil pessoas e mais de 20 mil empresas envolvidas no levantamento do mensalão, petrolão, lava jato e outras mais. Com a devida autorização?…

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.