Rua Padre Marchetti, 596 - Ipiranga, São Paulo - SP

(11) 2063-3955

provinciadobrasil@oblatos.com.br

Notícias dos Oblatos › 27/03/2017

Força da nossa história

Viemos de longe, de 1816, quando Eugenio reuniu cincos sacerdotes, para dar início aos trabalhos missionários, com amor, com ardor e dedicação. Com o nome de missionários de Provença, pregando as santas Missões nas paróquias de Aix e dioceses vizinhas, onde tivemos grande aceitação.

Convidamos os pobres, para juntos celebrarmos 200 anos de graças do nosso caminhar com a juventude e os leigos oblatos, para esse tempo novo anunciar. É o grande kairós de Deus, para nossa missão, que vamos com vigor vivenciar.

Viveram o carisma com muito entusiasmo, amor, misericórdia e também muito zelo. Espalharam nossa presença no mundo e o nosso jeito de ser igreja, buscando o povo resgatar. Em lugares mais difíceis, aonde poucos querem ir, é aí que o oblato deve sempre estar. Mas o tempo deu tons e cores ao nosso missionar com conquistas e também desafios a enfrentar.

Queremos e vamos fazer memória desses feitos em doação. Herança de fé que herdamos daqueles que trilharam um grande ideal. A todo missionário oblato que o Cristo pobre abraça, com ardor e compaixão. Dádiva que a gente traz ao nosso Deus em oblação e a presença de uma igreja viva e real.

Agora são 200 anos de história e de missão com a força do santo Espírito que nos impulsiona para a ação e sustenta nossa congregação. Para vivência evangélica do Reino entre os mais abandonados de hoje, com novo coração e novo espírito na missão, um jeito novo na evangelização.

E a nova missão vamos começar seguindo o mesmo lema, que para Eugenio foi inspiração e reacendeu a chama da fé daquela nação. Ele me ungiu e me enviou para anunciar a boa notícia aos pobres. E já vislumbrava que os pobres são evangelizados com nossa atuação.

São ricos testemunhos de vidas oferecidas, seja no passado ou no presente. Épocas de santos e de mártires oblatos e tantos outros irmãos. Elevamos a Deus nossa gratidão por tornar nossa presença fecunda, para nesse chão missionário frutificar com o labor de tantas mãos.

Pe. José de Paulo Viana, OMI

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.