Rua Padre Marchetti, 596 - Ipiranga, São Paulo - SP

(11) 2063-3955

provinciadobrasil@oblatos.com.br

Artigos › 14/05/2020

João Paulo II ensina o jeito mais rápido de se tornar santo(a) no dia a dia

statue-of-pope-john-paul-ii-2417462-640

O processo para se tornar um “santo” parece assustador e longe para muitos de nós. Isso não se refere ao processo oficial de canonização em si, mas à luta cotidiana pela santidade que todos experimentamos. Como a Igreja relatou em Lumen Gentium, “todos … são chamados à santidade” (LG 39).

Às vezes, até afirmamos que nunca poderíamos nos tornar santos, e que apenas sacerdotes ou religiosos poderiam conseguir essa “façanha”.

No entanto, isso não é verdade, pois alguns dos maiores santos da Igreja Católica não eram padres nem religiosos; eram simples leigos que alcançaram a santidade na vida cotidiana.

São João Paulo II, ao beatificar os visionários de Fátima (Jacinta e Francisco), comentou sobre o que ele acreditava ser o motivo do caminho bastante rápido que eles percorreram até a santidade.

Dirigindo-se às crianças, ele disse: “Peça a seus pais e professores para matriculá-los na ‘escola’ de Nossa Senhora, para que ela possa ensiná-los a ser como os pastores, que tentaram fazer o que ela lhes pediu.”

“Digo a vocês que ‘se progride mais em um curto período de submissão e dependência de Maria do que durante anos inteiros de iniciativas pessoais, contando apenas com si próprio (São Luís de Montfort, A verdadeira devoção à Bem-aventurada Virgem Maria, nº 155 ). Foi assim que os pastorinhos se tornaram santos tão rapidamente. Uma mulher que hospitalizou Jacinta em Lisboa, ao ouvir os conselhos muito bonitos e sábios que a menininha lhe dera, perguntou quem lhe havia ensinado. ‘Foi Nossa Senhora’, respondeu ela. Dedicando-se com total generosidade à direção de uma boa professora, Jacinta e Francisco logo alcançaram o auge da perfeição”, disse S. João Paulo II.

João Paulo II acreditava que um amor sincero e devoto por Maria, submetendo-se à sua vontade, era o caminho mais rápido para a santidade. Quando alguém se matricula na “escola de Nossa Senhora”, aprende a aceitar humildemente a vontade de Deus, assim como fez Maria quando o anjo Gabriel revelou sua missão na vida.

Colocar-nos nas mãos de Maria nos levará diretamente a Jesus, e foi assim que Francisco e Jacinta subiram às alturas da santidade no começo da vida.

Se queremos nos tornar santos, não tentemos fazer isso sozinhos, mas façamos com Maria ao nosso lado.

Via Aleteia

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.